Como investir em ouro

0 69
Esse cobiçado metal precioso pode ser adquirido na sua forma física ou através de ativos financeiros.

Em tempos de instabilidade, o ouro sempre aparece como uma opção segura para reserva de valor. Nesse artigo, saiba como investir em ouro como uma forma de proteger seu patrimônio.

Existem diversas maneiras de se expor ao ouro, desde a compra do metal em si, como por meio do mercado financeiro.

Como investir em ouro físico?

A compra do metal físico pode ser feita de diversas maneiras, inclusive, sendo possível sua compra online e a entrega ser feita em sua residência.

Contrato OZ1D na bolsa de valores

O OZ1D é um contrato de compra de ouro oferecido pela B3, com lote padrão de 250g e grau de pureza de 99,99%.

Ao adquirir um desses contratos, você não compra diretamente a barra de ouro física, mas pode solicitar os lingotes em qualquer uma das credenciadas da bolsa.

Vantagens

Ter o ouro físico e poder guardar como e onde quiser.

Desvantagens

O preço do contrato é salgado, como o lote é formado por 250g, seria algo em torno R$ 78 mil (cotação do dia 06/04/2021).

Além disso, realizar a guarda do metal tem um custo e um risco envolvidos.

Como investir em ETFs atrelados ao ouro?

No Brasil e no exterior existem vários ETFs onde o ativo é atrelado ao ouro, seja ele físico ou a contratos/recibos.

Nos EUA, os mais populares são o GLD (SPDR Gold Shares ETF) e o IAU (Ishares Gold Trust).

O GLD compra barras de ouro e as armazena em cofres em Londres e, possui uma taxa de administração de 0,40% ao ano. Enquanto o IAU, compra e armazena seu ouro em cofres espalhados pelo mundo todo, cobrando 0,25% ao ano pelo serviço.

Em nosso país, temos o GOLD11, que é um fundo composto pelo IAU citado acima.

Vantagens

Ao contrário dos contratos de ouro, as cotas desses ETFs são bem mais em conta para serem adquiridas. Por exemplo, o GOLD11 a R$10,50 (cotação do dia 06/04/2021).

Outro ponto importante, é não precisar se preocupar com o armazenamento do metal.

Desvantagens

Entre as desvantagens, é que não é permitido resgatar o ouro físico. Além disso, as cotações dos ETFs são afetadas pela cotação do dólar.

Fundos de Investimentos em Ouro

Uma outra maneira de investir em ouro é através de fundos de investimentos.

Assim como nos ETFs, existem fundos onde os gestores compõem o mesmo de contratos de ouro e, até mesmo, negociam o metal buscando maiores rentabilidades.

Vantagens

A barreira de entrada é baixa, o investidor consegue investir via fundos a partir de R$ 100,00.

Também como os ETFs, não é preciso de preocupar com a guarda do ouro.

Desvantagens

Não há possibilidade de resgatar o ouro físico.

Outro ponto crítico, é o pagamento de Imposto de Renda adiantado de 15%, o famoso come-cotas, que reduzem o efeito bola de neve no longo prazo.

Ouro Escritural

Existe ainda, a possibilidade de comprar recibos de ouro, oferecidos por algumas instituições, como o BB.

Nessa modalidade, há o compromisso de recompra do recibo há qualquer momento. A desvantagem se encontra na taxa de custódia de 0,15% ao mês.

Conclusão

Como demonstrado, existe mais de uma maneira de se expor ao ouro, sendo cada uma delas com suas peculiaridades.

Cabe a você investidor, definir o que é mais importante antes de aplicar: ter posse do ouro ou apenas estar exposto.


Não deixe de participar do nosso grupo do Telegram!

Bons investimentos!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More