Renda Ativa e Passiva, entenda a diferença

0 36

É comum encontrarmos pessoas falando sobre a tal da renda ativa e renda passiva. Mas você sabe o que é cada uma delas e suas diferenças?

De acordo com a economia clássica, renda é a remuneração dos fatores de produção, tais como: salários, aluguéis, juros e lucros.

Entretanto, há muito mais do que a definição nos diz. E, nesse artigo iremos detalhar melhor esses dois conceitos e como eles são importantes na sua educação financeira.

O que é uma Renda Ativa?

Toda a renda que é necessário um trabalho e/ou esforço para que ela ocorra é considerada uma renda ativa.

O exemplo mais claro no nosso dia a dia é trabalhar “vendendo” tempo em troca de um salário.

Além do salário temos: pró-labore, comissões, honorários, bônus, férias dentre outros direitos trabalhistas.

O grande ponto em relação à ela é que a mesma cessa se deixarmos de exercer o esforço. Portanto é limitada pelo nosso tempo e empenho.

O que é uma Renda Passiva?

A renda passiva é aquela onde se emprego pouco ou nenhum tempo para que ela ocorra.

Os rendimentos de investimentos em aplicações financeiras são um bom exemplo de renda passiva.

Ela é importante na formação de patrimônio e no planejamento de longo prazo para aposentadoria.

O perigo de se viver somente de renda ativa

O tempo é escasso e, como nossa renda ativa depende dele, é arriscado depender somente dela para seu sustento.

Ao longo da vida nós trabalhamos e geramos renda, mas a cada ano que passa nossa “força” vai diminuindo. Por isso é necessário planejar a aposentadoria.

Se aos 70 anos o montante de seu patrimônio que gera renda passiva não for o suficiente para cobrir seus gastos mensais, será necessário continuar mantendo uma renda ativa.

Porém, dificilmente, você conseguirá manter o mesmo ritmo que tinha aos 30/40 anos.

Portanto, como meio de obter uma segurança no futuro, a criação e gestão de sua renda passiva é essencial.

Exemplos de Renda Passiva

Existem muitas formas de renda passiva. As mais conhecidas são:

Lucro

Ao abrir uma empresa, empenhar um grande esforço de tempo e dinheiro, o empresário espera ter um retorno sobre esse investimento.

São os lucros auferidos que remuneram o empresário, além, é claro, do crescimento da empresa.

Aluguéis

Outra maneira de geração de renda passiva são os aluguéis.

O estabelecimento de um patrimônio em imóveis comerciais/residenciais é uma alternativa muito comum entre os brasileiros.

Dividendos

Aqueles que não querem e/ou gostam de abrir e gerenciar empresas, têm como opção o mercado de ações.

Ao comprar ações, o seu detentor passa a ser sócio da empresa e tem direito aos lucros da mesma forma.

Essa renda poderá vir como dividendos e/ou juros sobre capital próprio (JCP).

Direitos autorais e patentes

Ao escrever uma obra literária, escrever uma peça ou compor um música, o autor tem direitos sobre sua criação.

Os rendimentos pelos direitos autorais de suas obras são uma renda passiva.

Da mesma forma, inventores, cientistas e pesquisadores podem ser beneficiados pelas criações e/ou descobertas, recebendo royalties por elas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.