Saiba o que é PIX

2 117

Você sabe o que é PIX? Saiba o que está chegando para revolucionar os meios de pagamentos no Brasil

Em primeiro lugar Pix é um meio de pagamento eletrônico que foi estabelecido pelo Banco Central do Brasil (BCB).

O BCB lançou a marca “Pix” em 19 de fevereiro de 2020.

Esse novo meio de pagamento permitirá transações como transferências e pagamentos de contas em até dez segundos.

Além disso, ele funcionará 24h por dia, 7 dias por semana e todos os dias do ano.

O sistema deve estar disponível para a população a partir de novembro de 2020 através de bancos, fintechs e serviços de comércio eletrônico.

Como é agora

Atualmente as transferências entre contas bancárias sempre foram feitas por meio de TEDs, que são as Transferências Eletrônicas Disponíveis, e DOCs, que são os Documentos de Ordem de Crédito.

Além disso, os pagamentos de contas são realizados via boleto bancário, cartões, transações físicas ou até mesmo com dinheiro vivo.

Algumas dessas operações bancárias levam dias para concluírem a realização e ainda podem acarretar custos para os clientes.

Em bancos tradicionais, por exemplo, uma TED pode custar até R$ 20,00.

Como será

Um dos diferenciais do Pix é o seu custo que, para usuários pessoa física, será totalmente gratuito.

Em contrapartida, para as instituições financeiras que oferecerem o Pix, o custo será de R$ 0,01 a cada 10 transações.

Outros diferenciais importantes são a velocidade e disponibilidade.

As modalidades de transferências disponíveis hoje, TED e DOC, são restritas tanto em relação a horários quanto a dias.

O Pix, conforme dito anteriormente, permitirá transações realizadas em poucos segundos, em qualquer dia e horário.

De acordo com o Banco Central, você realizará as transações do Pix nas seguintes modalidades:

  • entre estabelecimentos;
  • pessoas;
  • entre pessoas e estabelecimentos;
  • e entidades governamentais.

Para realizar as transações do sistema Pix, vai ser preciso que tanto quem esteja enviando o dinheiro quanto quem esteja recebendo tenha uma conta, não necessariamente corrente, em um banco, uma instituição de pagamento ou em uma fintech. 

O Banco Central regulamentou que as transações do Pix poderão ser feitas de diferentes formas:

  • Informando os dados bancários de quem vai receber o pagamento, como se faz uma TED e DOC hoje – nome completo, CPF, número da instituição, agência e conta;
  • Informando uma chave Pix, que o usuário poderá adicionar a uma conta que já possui; essa chave pode ser o número de celular, e-mail, CPF ou CNPJ – será necessário informar somente um destes;
  • Ou também através da leitura de QR Codes, estáticos ou dinâmicos.
Vem aí o Pix, mais uma forma de realizar transações bancárias

Transações usando as chaves Pix

Na definição do Banco Central, as chaves Pix são “‘apelidos’ utilizados para identificar a sua conta” que representam o endereço da sua conta no Pix.

Uma conta poderá ter quatro tipos de chave PIX adicionados a ela: CPF ou CNPJ, e-mail, número de telefone celular ou a chamada chave aleatória.

Em outras palavras, a chave Pix é a informação que o usuário poderá usar para poder fazer um Pix para alguém – em vez de, por exemplo, informar o banco, CPF, nome completo, número da agência e da conta.

Para enviar um Pix, basta informar uma das chaves do recebedor. 

Pessoas físicas poderão registrar até cinco chaves Pix em instituições financeiras; pessoas jurídicas, até 20 chaves. 

Você registrará as cinco ou vinte chaves Pix em uma única conta ou em contas diferentes; não é possível, entretanto, adicionar uma mesma chave em mais de uma conta.

Como cadastrar a chave Pix no Nubank

Transações usando leitura de QR Codes

Com o QR Code estático você poderá fazer diversas transações, pois os dados estarão fixos.

Já o QR Code dinâmico é mais funcional para pagamento de compras, já que vai poder apresentar informações diferentes a cada transação, além de permitir que sejam incluídos dados adicionais sobre determinada transação.

Gostou do post de hoje?

Deixe o seu comentário e compartilhe com seus amigos!

Aproveite para seguir as nossas redes sociais e clique nesse link para acompanhar as novidades do Mentor Financeiro!

Um abraço e até a próxima!

2 Comentários
  1. Rodolfo Diz

    Show mto mais ágil, esses doas msm fiz um DOC caiu 4 dias após devido ao fim de semana.

    1. Pedro Fagundes Diz

      Sem dúvida, Rodolfo. Por essa dor de cabeça não iremos mais passar!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.