Como a Apple ganha dinheiro?

0 101

Empresa atingiu a marca de US$ 2 trilhões em valor de mercado, entenda como ela gera tanto para os clientes e seus acionistas.

Fundada em 1976, a gigante de tecnologia é uma das maiores empresas do mundo. Mas como é que a Apple ganha dinheiro?

Siga O Mentor Financeiro no Instagram e no YouTube

Com base no relatório do terceiro trimestre, disponibilizado no site da empresa, faremos uma análise das receitas de cada produto e serviço.

Composição das receitas da Apple

Não deve ser novidade para ninguém, que o carro chefe das vendas seja o iPhone. E como podemos observar no gráfico abaixo, 53% (US$ 111,3 bi) da receita da Apple advém dele.

Um detalhe interessante, é que apesar de ser um produto de qualidade e muito bem avaliado pelos usuários, o iPhone vem reduzindo suas vendas nos últimos anos.

Inclusive, a empresa parou de informar nos seus relatórios, o total de unidades vendidas.

Composição das receitas Apple no 3 trimestre 2020
Composição das receitas Apple no 3 trimestre 2020 – Fonte: site da companhia

Em seguida, temos Serviços (iTunes, Apple Pay etc) com 19% (US$ 39,21 bi) de fatia nas receitas.

Em terceiro lugar, temos as receitas com os Vestíveis, Casa e Acessórios compondo 11% (US$ 22,74 bi). Nesse grupo, se enquadram o Apple Watch, mouses, teclados dentre outros.

Com 9% (US$ 19,59 bi) e, ocupando o quarto lugar, temos os MacBooks, iMacs e afins. Que são os computadores e notebooks vendidos pela marca da maça.

Os iPads, que ainda representam uma fatia considerável do total, aparecem em último lugar, somando mais 8% (US$ 16,92 bi) na receita da companhia.

Perspectivas Futuras

A Apple percebe que as mudanças nas vendas do iPhone são uma ameaça ao faturamento da empresa e, por isso, vem se movimentando.

O segmento de Serviços tem ganhado bastante espaço, tendo crescido 16,10% (+ US$ 5,43 bi) no comparativo anual, conforme gráfico abaixo.

Evolução das receitas da Apple no comparativo 2019/2020
Evolução das receitas da Apple no comparativo 2019/2020 – Fonte: site da companhia

Vestíveis, Casa e Acessórios também chama a atenção, com um aumento significativo de 26,62% (+ US$ 4,78 bi) em relação a 2019.

Sendo uma empresa com quase 50 anos de mercado, a Apple já teve vários momentos onde precisou se reinventar e voltar com tudo.

Porém, há muitos que digam, que o efeito Jobs na companhia está perto do fim.


O que você achou deste artigo? Ficou com alguma dúvida? 

Quero muito saber sua opinião sobre o assunto.

Basta deixar um comentário logo abaixo.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.