7 Dicas infalíveis para sobrar dinheiro no final do mês

0

Quantas e quantas vezes não dizemos algo como: “Meu dinheiro nunca sobra!”; “Preciso ganhar mais!” e “Só gasto com o essencial e o dinheiro não dá!”.

São frases desanimadoras, concordam? Mas existe uma luz no fim do túnel, pois, como todo hábito que temos, é possível mudar.

Pois bem, antigamente eu pensava que se eu ganhasse mais dinheiro tudo isso se resolveria, que eu teria dinheiro sobrando no fim do mês para aproveitar mais a vida.

Hoje não, percebo que se eu não tivesse mudado a minha mentalidade, na verdade nada adiantaria ganhar mais.

Aliás, já falamos em outro artigo, como mudanças de pensamentos remodelam os nossos sentimentos e, consequentemente, nossas ações que geram novos resultados.

Sendo assim, se você quer ter mais dinheiro no final do mês, precisa provocar algumas transformações em suas ações cotidianas.

Neste artigo falaremos disso, de 7 dicas para você implementar na sua vida, que vão te ajudar a ter mais dinheiro. E aí, bora aprender?

1. Tenha objetivos e metas claros sobre o seu dinheiro

Tomar a atitude de refletir e avaliar sobre seus objetivos, pode ser o grande divisor de águas na sua vida. E vou lhe dizer o porquê.

Quando se estabelece metas concisas e realistas, você passa a direcionar esforços para que elas sejam cumpridas. Até mesmo de forma inconsciente.

Porém, ter como objetivo algo como “Ficar Rico” é muito vago, é preciso que se estabeleça um prazo e uma mensuração que lhe permitam o acompanhamento.

Outro ponto importante que muitos não percebem, é que pessoas podem ter objetivos iguais mas não as mesmas metas. Imagine, por exemplo, que João e Maria tenham o objetivo citado no parágrafo anterior.

Assim, para atingir seu objetivo, João estabeleceu como meta quitar suas dívidas, para então, acumular um patrimônio que permita uma renda passiva de R$ 3000 mensais para daqui 5 anos.

Por outro lado, Maria, estabeleceu uma meta de atingir R$ 2 milhões em ativos para daqui a dois anos.

Ambos deixaram explícitos qual o prazo e como mensurar se estão indo em direção a seu objetivo.

A partir disso, toda e qualquer ação passa a ser direcionada pelo objetivo e a meta traçada. Tornando o individuo apto, de forma mais fácil, a decidir se seu dinheiro está sendo gasto de forma útil ou não.

2. Anote de onde vem (ganhos) e para vai (despesas) seu dinheiro

Uma prática saudável para suas finanças, sem dúvidas, é a de anotar seus ganhos e despesas.

Apesar de aparentemente simples, é algo que poucas pessoas fazem. Admito que registrar os dados é, as vezes, maçante, mas é necessário. Prova disso, que não é raro encontrar indivíduos que não sabem nem quanto ganham exatamente. Sendo que tem apenas uma fonte renda.

Entenda que a razão dessa ação é simples: visibilidade. Quando você toma ciência de como obtêm sua renda e qual seu fluxo de despesas, isso lhe torna apto a agir em cima de ambos os lados.

Tanto para definir estratégias para aumento de renda, quanto para realizar cortes em despesas excessivas ou desnecessárias.

Nesse ponto, um planejamento e um orçamento domésticos são fundamentais.

3. Ao receber, pague-se primeiro

Quando seus objetivos e metas estão traçados, suas receitas e despesas estão em ordem, você está apto a tomar a Decisão Primordial. Ela é sua primeira ação rumo a Independência Financeira.

É bem simples, trata-se de uma escolha, de pagar a você primeiro ou a terceiros. Esse ensinamento vem do livro O Homem Mais Rico da Babilônia de George S. Clason, confira mais alguns bons livros nesse artigo.

É desafiador, todo final de mês, esperar que sobre dinheiro para que você possa alocá-lo de acordo com seus objetivos e praticamente incerto.

Quando temos dinheiro disponível, seja na carteira, em contas nos bancos ou em cartões de crédito, nosso cérebro constantemente nos engana. Ele lhe traz a falsa sensação de que aquele dinheiro serve para ser gasto.

Adquira esse hábito o quanto antes na sua vida, reserve sempre uma parte da sua renda assim que ela estiver disponível e, adeque seus gastos ao valor restante.

Se possível, siga esse Princípio de Riqueza:

Viva um degrau abaixo de sua renda!

4. Tenha um teto para prestações mensais

Os cartões de crédito como o Nubank, são uma poderosa ferramenta, porém nas mãos certas. Pessoas sem controle financeiro e emocional, frequentemente se veem em situações desesperadoras com os juros do dinheiro de plástico.

Se você for a um banco realizar um empréstimo, antes de lhe conceder a quantia, a instituição fará uma análise de crédito sua. Que nada mais é do que avaliar o quão capaz você é de arcar com os custos e parcelas do financiamento.

Portanto, indivíduos sem dívidas são melhores avaliados, os que tem até 10% da renda comprometida estão em outra categoria, até 20% em outra e assim por diante.

Analogamente, podemos utilizar desse mesmo conceito para sua saúde financeira. Estabeleça o máximo que sua renda mensal pode estar comprometida com parcelas do que quer que seja.

Assim, sempre que for realizar compras a prazo, avalie se ainda tem espaço segundo seus parâmetros, ao invés de se ainda tem limite no cartão.

5. Dê preferência a compras à vista do que a prazo

Novamente o cartão de crédito sendo vilão. Será?

O conceito é simples, compras a prazo possuem juros (mesmo que embutidos no valor). Então, se você compra à vista o valor será menor, lhe poupando algum dinheiro.

Como já falamos no item anterior, procure evitar parcelamentos caso ultrapasse seu limite de comprometimento da renda. Prefira acumular o dinheiro mensalmente até ter todo ou quase todo o valor para efetivar a compra.

Entretanto, não é sempre que à vista é melhor do a prazo, porque para pessoas com um controle financeiro adequado, o cartão pode lhe ajudar.

Além de propiciar um controle maior (vencimento único e conhecido), os cartões oferecem alguns benefícios como os programas de pontos.

Sendo assim, fazer um bom uso desse meio de pagamento pode ser uma opção bastante atrativa.

6. Pesquise preços antes de comprar

Todos nós estamos suscetíveis a fazer compras por impulso, as grandes marcas tem profissionais de marketing dedicados a te fazer comprar mais e mais.

Mas não é por isso que você não pode usar estratégias para realizar compras mais inteligentes. Uma delas é a pesquisa de preços, que hoje em dia com a Internet bem difundida está cada vez mais fácil.

Não estou dizendo para você visitar cinco supermercados para fazer suas compras, de forma alguma. Mesmo porque, o tempo que você perde com essa abordagem não vale a economia de dinheiro.

Entretanto, alguns grupos de produtos e serviços valem a pesquisa pois possuem uma variação de preço absurda. Um clássico exemplos são os medicamentos, que variam 100, 200 e até mesmo incríveis 500% de um estabelecimento para outro.

Outro grupo são os eletrônicos, que quase na totalidade das vezes são mais baratos em lojas online do que nas físicas. Há também o grupo de passagens aéreas e hospedagens.

Portanto, não deixe de fazer uma pesquisa rápida na Internet, ou até mesmo ligar para alguns lugares antes de comprar.

Alguns comparadores de preços bastante usados:

Dica bônus: busque por cupons de desconto no Google pelo nome da loja que quiser comprar online.

7. Invista melhor as suas economias

Essa dica é recorrente em nossas publicações, eu sei. Mas não é atoa, O Mentor Financeiro foi criado para isso, mostrar as pessoas como estruturar melhor seus investimentos.

Todos que possuem um planejamento e uma carteira de investimentos estabelecida conseguem “sobras” no fim do mês. E não estou falando de somas vultosas de dinheiro, não

Quem possui R$ 300,00 investidos, por exemplo e, no final do mês tem R$ 301,00, atingiu o objetivo de ter uma quantia sobrando.

Você pode estar pensando que esse é um valor irrisório, e realmente é, mas o que ele simboliza é algo maior. Sua capacidade de gerar renda passiva.

Muda sua mentalidade de pensamentos de escassez para os de abundância, promova a geração de renda passiva na sua vida financeira.


E aí, quais das dicas acima você já implementa? Conta pra gente aqui embaixo nos comentários, ficaremos felizes em respondê-los.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.